A Capela de Santa Luzia em Trindade é um ponto de referência, mas, especificamente para os romeiros, um ponto de experiência de fé na Misericórdia do Divino Pai Eterno, pela a intercessão de Santa Luzia.

A história dessa capela tem origem com o Senhor Francisco Paulo Ramos, com um problema muito sério nos olhos, depois de fazer um longo tratamento com vários médicos, sem obter êxito. Dona Alice, sua esposa, pediu com muita fé a intercessão de Santa Luzia e foi atendida. Assim que recebeu a graça, prometeu construir uma capela e fazer festa todo ano em louvor a Santa Luzia.

O Senhor Francisco começou a pedir ajuda, a fazer campanha em prol da construção. Conseguiu o terreno com o senhor Abrão Manoel da Costa, o fazendeiro da região. O primeiro pedreiro foi o senhor Argemiro José Vieira, conhecido por Miro Firmino. O engenheiro foi o Padre Lopes.

Quando a construção já estava começada, o senhor Francisco faleceu para a tristeza da família e da comunidade que logo pensou que sua promessa não seria cumprida. Mas o Vigário da Paróquia do Divino Pai Eterno, o Padre João Cardoso de Souza, CSsR, assumiu a obra e deu continuidade. O recém-ordenado Padre Arlindo Santiago, responsável pela olaria da Congregação que estava fabricando tijolos para a construção da Vila São José Bento Cottolengo e do Ginásio Divino Pai Eterno, fabricou mais alguns tijolos para concluir a construção da Capela.

Com a Capela já pronta outro grande devoto, o senhor Mauro de Melo, conhecido por Nenê de Melo, foi a São Paulo com a finalidade de adquirir a imagem de Santa Luzia e doou para a Capela.

Consta na Lembrança de inauguração da Capela de Santa Luzia o seguinte:

• Reiniciada pelo o Padre João Cardoso de Souza, CSsR, em 20 de abril de 1954;
• Concluída pelo o Padre Renato Francisco, CSsR, em 10 de Dezembro de 1961;
• Primeiros celebrantes foram: Pe. João Cardoso de Souza CSsR, Pe. Pelágio Sauter CSsR, Pe. Renato Francisco CSsR e Pe. João Benedito CSsR.

A Capela de Santa Luzia esta localizada na Avenida Francisco Paulo Ramos Nº 420 Vila Pai Eterno, e em frente à feira coberta e a Rodoviária.